Monday, April 4, 2011

Observar, compreender, sintetizar, aplicar

"Não te rales, não te entales!" - dizia com voz paternalista o chefe de serviço de uma empresa pública de infra-estruturas de transporte.

Foi este o espírito que nos trouxe a um lugar desconfortável. Poucos sentiram a responsabilidade de cuidar da "coisa pública".

O dinheiro chegava na consequência directa da dimensão do problema.
E o "problema" cresceu.

O dinheiro não é apenas o fermento para as coisas boas.

O mercado é pequeno mas ávido de inovação. Um contexto excepcional para o desenvolvimento de novas soluções.

Este é o tempo do Einstein que existe em cada um de nós: Observar, compreender, sintetizar, aplicar.

No comments:

Post a Comment