Saturday, January 24, 2015

Medição de Impacto das Organizações Sociais

O envelhecimento demográfico, o aumento do desemprego e dos problemas sociais, exigem a melhoria das respostas por parte das organizações sociais.

O numero de beneficiários e o impacto qualitativo dessas acções necessita de ser mensurado, para que o financiamento possa ser canalizado para as organizações que cumprem os objectivos a que se propõem.

Exige-se por isso, que cada organização social, seja ela uma associação, um município ou uma empresa comercial com vocação social, saiba definir os indicadores de impacto da sua actividade, e com isso, aplicar os resultados.
Esses dados ajudarão a compreender a forma para a melhoria de impacto e eliminação de desperdícios.

O MIES - Mapa de Inovação e Empreendedorismo Social, uma iniciativa do Instituto de Empreendedorismo Social e do Instituto Padre António Vieira, veio implementar uma metodologia de analise e validação de impacto para as organizações sociais.
Esta metodologia contou com o conhecimento da academia do INSEAD e com o apoio financeiro da Fundação Calouste Gulbenkian, da Fundação EDP, entre outros.

Após análise de 4205 entidades, apenas 134 receberam a Certificação ES+.
Apesar de não existir uma resposta taxativa por parte dos coordenadores do MIES, o facto de 90% das organizações não passarem à fase de estudo, que se limitou a 444 iniciativas, revela que as mesmas não dispoêm de métricas de avaliação de impacto, uma realidade particularmente grave quando sabemos que recorrem na maioria a capitais públicos para o financiamento das suas actividades.

No comments:

Post a Comment